Existe alergia à lactose?

  • 0
Alergia Lactose

Existe alergia à lactose?

Category : Alergia alimentar

Ainda existe confusão de conceitos, tanto para o público leigo quanto para alguns profissionais da área da saúde. Na realidade, não existe alergia à lactose. O que existe é a alergia à proteína do leite de vaca e a intolerância à lactose, doenças com mecanismos e sintomas distintos que requerem abordagem diagnóstica e terapêutica diferentes.

A intolerância à lactose é a dificuldade do organismo para digerir e absorver a lactose, que é o açúcar presente no leite. Isso ocorre porque à medida que a idade vai passando a concentração intestinal da enzima lactase diminui e uma parcela da população manifesta a intolerância. Os pacientes intolerantes apresentam sintomas digestivos, tais como dor abdominal, distensão abdominal, aumento dos ruídos intestinais, flatulência, diarréia, náuseas e vômitos, determinados pela força osmótica, com aumento da quantidade de líquidos na luz intestinal, e pela fermentação, pela flora intestinal, da lactose não absorvida. Portanto, a intolerância a lactose é uma reação adversa não mediada por mecanismo imunológico.

Por outro lado, a alergia ao leite de vaca é uma reação do sistema imunológico desencadeada pelas proteínas presentes no leite. Ocorre principalmente em crianças menores, geralmente nos primeiros seis meses de vida, quando se está começando o desmame e a criança entra em contato com as proteínas do leite de vaca. Os pacientes alérgicos podem apresentar, além de sintomas intestinais, tais como vômitos, regurgitações, cólicas, diarréia e sangue nas fezes, também sintomas cutâneos, respiratórios, déficit de crescimento e anafilaxia. Não raramente, muitas pessoas que têm alergia podem apresentar manifestações gastrointestinais associadas às dermatológicas, ou respiratórias.

Vale lembrar que os sintomas da alergia ao leite não é dependente de volume, ou seja, se a criança entrar em contato com a proteína do leite, em qualquer quantidade, a reação é bem semelhante. Ao contrário, na intolerância à lactose, as manifestações clínicas dependem da intensidade da perda da atividade da lactase e do volume de leite ingerido, ou seja, quanto menos lactase, menor concentração (ou mesmo exclusão total) de lactose da dieta. Nestes casos, se tomar muito leite, os sintomas serão mais pronunciados.

Portanto, alergia e intolerância ao leite de vaca são doenças diferentes, sendo fundamental o diagnóstico correto para que o tratamento seja adequado.

Alergia Lactose

Intolerância à lactose e Alergia ao leite de vaca


Diagnóstico

Não existem dificuldades em se fazer um diagnóstico diferencial. Cada doença possui seus métodos complementares para investigação que serão solicitados pelo gastropediatra de acordo com os sintomas da criança. Para maiores informações sobre o diagnóstico da intolerância à lactose acesse a nossa página teste de intolerância à lactose pelo hidrogênio expirado.

Teste Lactose Hidrogenio Expirado

Imagem ilustrativa do teste de lactose pelo hidrogênio expirado.


Tratamento

O tratamento dessas duas doenças é baseado no manuseio dietético. Na alergia alimentar, o tratamento é feito pela exclusão completa das proteínas do leite de vaca (leite e derivados) da dieta da criança (e da dieta da mãe, caso o lactente esteja em aleitamento materno) e introdução de fórmulas não alergênicas. É importante destacar que, quando o tratamento é feito corretamente, a maioria dos lactentes adquire tolerância ao leite entre 1 e 2 anos de idade. Poucos pacientes permanecem alérgicos por toda vida.

Ao contrário, apesar a intolerância primária à lactose ser uma condição permanente, seu tratamento é feito apenas com a redução da lactose na dieta até a quantidade na qual exista tolerância, não sendo necessária, na maioria das vezes, a exclusão completa do leite e derivados. Dependendo da intensidade da perda da atividade da lactase, há pessoas que não conseguem mais desdobrar a lactose do leite, podendo ingerir apenas alimentos que tenham pouca lactose (leite com baixo teor de lactose) ou isentos da mesma (fórmulas sem lactose).

Caso o indivíduo goste de leite ou precise dele, pode ingerir a enzima lactase, que tem a capacidade de hidrolisar a lactose, antes do consumo do leite de vaca ou derivados. Importante lembrar que a intolerância à lactose secundária a agressões no intestino delgado em lactentes e crianças é, quase sempre, reversível no prazo médio de 10 a 15 dias cessado o evento de diarréia.


Bibliografia:
1.Toporovski MS. Alergia à proteína do leite de vaca x intolerância à lactose. Alergia Alimentar em Foco 2010; 1: 10-3.